Revista INFAD de Psicología:  ISSN: 0214-987
2014 (IJODAEP) Nº2, Vol. 1, pp. 141 doi:http://dx.doi.org/10.17060/ijodaep/2014.n2.v1.017

 

Revista INFAD 2014

INDÍCIOS DE MAUS TRATOS À PESSOA IDOSA NO CONCELHO DA GUARDA

EVIDENCE OF ABUSE TO THE ELDERLY PEOPLE IN THE MUNICIPALITY OF GUARDA

*Ermelinda Maria Bernardo Gonçalves Marques
emarques@ipg.pt 966771136

*Agostinha Esteves Corte
acorte@ipg.pt 962801228

*António Batista
abatista1964@ipg.pt 925922149

*Luís Videira
lavideira@ipg.pt 914784044

*Maria Hermínia Barbosa
mhbarbosa@ipg.pt 912258945

*Maria João Nunes
titijoao@ipg.pt 962854768

*Paulo Jorge Tavares
essg.paulo.t@gmail.com 966358665

**Cristina Veríssimo
cristina@esenfc.pt 962663125

***Manuel Teixeira Veríssimo
mtverissimo@gmail.com 919114367

*Instituto Politécnico da Guarda/ Escola Superior de Saúde
Unidade de Investigação para o Desenvolvimento do Interior do IPG
Avenida Raínha D. Amélia, s/n
6300-749 Guarda

**Escola Superior de Enfermagem de Coimbra
Avenida Bissaya Barreto
Apartado 7001, 3046-851 Coimbra

***Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra
Praceta Prof. Mota Pinto
3000-075 Coimbra

Fecha de recepción: 15/10/2014
Fecha de aceptación: 15/10/2014
Fecha de publicación: 05/11/2014

Introdução: Atualmente os maus tratos aos idosos são considerados um problema de saúde pública. Em Portugal, este fenómeno pela problemática que envolve, está cada vez mais presente na agenda política e da saúde. Contudo, porque se reconhece que ainda é necessário desenvolver a intervenção neste domínio, considera-se premente continuar a desenvolver estudos de âmbito local que possam ser orientadores das práticas de cuidar e intervir face a esta situação. Neste sentido, o presente trabalho teve como objectivo identificar (indícios de) maus tratos e discriminação social da pessoa idosa no Concelho da Guarda.

Metodologia: Estudo exploratório, descritivo, transversal, de carácter quantitativo. Instrumentos de recolha de dados: ageism survey; questions to elicit elder abuse, aplicados através de entrevista semi-estruturada no Centro de Saúde, recorrendo-se a uma amostra não probabilística por acessibilidade.

Resultados e discussão: Efetuadas 135 entrevistas a 56 homens e 79 mulheres; a maioria dos idosos indicam algum episódio de discriminação, os indícios de abuso mais referenciados foram o abuso emocional e a negligência, sendo mais frequentes nas mulheres. Os resultados apontam para a necessidade de uma maior atenção da comunidade em geral e dos profissionais de saúde em particular de forma a traçarem estratégias adequadas de prevenção primária, secundária e terciária face à problemática dos maus tratos ao idoso.

Palvras chave: Maus tratos, discriminação, idosos


Introduction: Nowadays, Elder abuse is considered a public health problem. In Portugal, this phenomenon, and everything connected to it, has become an ever more often present subject in the political schedule and health. However, as we consider, that it is still necessary continuing working to improve in this area, is absolutely necessary to do further improve and develop local studies, which may be guiding the practices of care and intervene address this situation. In this sense, the present study aimed to identify (evidence) social discrimination and mistreatment of the elderly people in the municipality of Guarda.

Methodology: Exploratory study, descriptive, cross-sectional, quantitative trait. Instruments for data collection: ageism survey; questions to elicit elder abuse, applied through semi-structured in the Health Centre interview, using a non-probabilistic sample for accessibility.

Results and discussion: 135 interviews have been made (56 to men and 79 to women); most seniors related an episode of discrimination; evidence of abuse (emotional one and neglect) were refered, which is more frequent in women. The results show, how important is that community in general, and health professionals in particular, must pay real attention to this problem, in order to define appropriate prevention strategies primary, secondary and tertiary face the problem of abuse of the elderly people.

Keys words: Mistreatment, discrimination, elderly people

Citación:

dos Santos, Sónia Andreia y Gonçalves, Ermelinda. «Indícios de maus tratos à pessoa idosa no concelho da Guarda//Evidence of abuse to the elderly people in the municipality of Guarda». International Journal of Developmental and Educational Psychology. N.o2, Volumen 1,(5 de noviembre de 2014): 8. http://dx.doi.org/10.17060/ijodaep/2014.n2.v1.017

  • Associação Portuguesa de Apoio à Vítima (2014). Medidas de prevenção: APAV. Acedido em 10 de outubro de 2014: http://apav.p.
  • Associação Portuguesa de Apoio à Vítima (2013). Estatísticas APAV. Acedido em 11 de outubro de 2014: http://apav.pt/apav_v2/images/pdf/Estatisticas_APAV_Relatorio_Anual_2013.pdf.
  • Berger, L. (1995). Aspectos biológicos do envelhecimento. In L. Berger e D. Mailloux-Poirier, Pessoas Idosas: uma abordagem global (pp. 123-155). Lisboa: Lusodidacta.
  • Borralho, O.; Pedroso de Lima, M. e Ferreira-Alves, J. (2010). Actas do VII Simpósio Nacional de Investigação em Psicologia.Universidade do Minho, Portugal, 4 a 6 de Fevereiro de 2010
  • Born, T. (2008). Cuidar melhor e evitar a violência – Manual do cuidador da pessoa idosa. Brasília: Distribuição gratuita.
  • Casas Aznar, F. & Aymerich Andreu. (2005). Calidad de vida de las personas mayores. In S. Pinazo e M. Sánchez, Gerontología. Actualización, inovación y propuestas (pp. 117- 144). Madrid: Pearson.
  • Costa, I., Pimenta, A., Brigas, D., Santos, L.& Almeida, S. (2009). Maus Tratos nos Idosos: Abordagem nos Cuidados de Saúde Primários. Porto: Faculdade de Medicina da Universidade do Porto.
  • Ferreira-Alves & Sousa (n.d). Maus tratos a pessoas idosas na cidade de Braga: estudo preliminar. acedido a 10 de outubro de 2014: http://ler.letras.up.pt/uploads/ficheiros/3734.pdf.
  • Ferreira-Alves, J., Sousa, M., Daly, J. & Jogerst, G. (2005). Elder abuse and neglect in Portugal: First Indicators from the City of Braga. (Oral presentation). 18th World Congress of Gerontology. Rio de Janeiro
  • Ferreira-Alves, J. & Ferreira Novo, R. (2006). Avaliação da discriminação social de pessoas idosas em Portugal. International Journal of Clinical and Health Psychology. Vol. 6, Nº 1, pp. 65-77
  • Imaginário, C. (2008). O idoso dependente em contexto familiar. Uma análise da visão da família e do cuidador principal (2.ª ed.). Coimbra: Formasau
  • Instituto Nacional de Estatística. (2012). Censos 2011 – Resultados Definitivos. Lisboa: INE, IP
  • Moniz, J. (2003). A enfermagem e a pessoa idosa. A prática de cuidados como experiência formativa. Loures: Lusociência.
  • Neves, I. (2012). Violência contra mulheres idosas. In Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género (dezembro 2012) – Género e Envelhecimento. Notícias 87, pp. 28-31. ISSN 0871-3316
  • Pinto, C.& Mineiro, C. (2011). Reflexão em torno dos maus tratos ao idoso. Sinais Vitais, 99 (21), 21-23.
  • Quaresma, C. (2012). Género e envelhecimento: Perspetiva na área da segurança. In Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género (dezembro 2012) – Género e Envelhecimento. Notícias 87, pp. 12- 13. ISSN 0871-3316
  • Sethi, D.; Wood, S.; Mitis, F.; Bellis, M.; Penhale, B.; Marmolejo, I.; Lowenstein, A.; Manthorpe, G. & Kärki, F. (2011). European Report on Preventing Elder Maltreatment. World Health Organization Regional for Europe. Copenhagen. ISBN 978-928-900-237-0.
  • Touza, C., García, M., Novoa, Lluís, B. & Cerdá, M. (2009). Personas mayores en riesgo: Detección del maltrato y la auto negligencia. Madrid: Ediciones pirâmides.
  • Vergueiro, M.; Lima, M. (2010). O ageism e os maus-tratos contra a pessoa idosa. Acedido a 10 de outubro de 2014. Disponível em iduc.uc.pt/index.php/psychologica/article/download/1054/502.

Share

La Asociación INFAD es miembro de: